Demanda das empresas por crédito recua 5,0% em março

Conforme apurou o Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito, houve recuo de 5,0% na procura das empresas por crédito em março/16 na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já em relação ao mês imediatamente anterior (fev/16), devido ao feriado de carnaval, a demanda das empresas por crédito avançou 15,3%. Por sua vez, no acumulado do primeiro trimestre de 2016, a demanda das empresas por crédito recuou 9,3% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.
De acordo com os economistas da Serasa Experian, as incertezas quanto à trajetória da política econômica, o aprofundamento da recessão e as taxas de juros dos empréstimos cada vez mais elevadas, tem impactado negativamente a procura das empresas por crédito.

Análise por porte

A maior retração da demanda por crédito em março/16 ocorreu nas médias empresas: queda de 16,4% em ralação a março do ano passado. Nas grandes empresas o recuo interanual foi de 12,7%, ao passo que nas micro e pequenas empresas, a demanda por crédito caiu 4,4% em março de 2016.

analise porte credito guarulhos automação 1

No acumulado do primeiro trimestre do ano, as médias empresas lideram o recuo da demanda por crédito (-20,3%), seguidas pelas grandes empresas (-16,6%). Já nas micro e pequenas empresas, a demanda por crédito encerrou o primeiro trimestre com queda de 8,7%.
Análise por setor
Todos os setores econômicos pesquisados apresentaram retrações em suas demanda por crédito em março de 2016 na comparação com o mesmo mês do ano passado: Indústria (-5,7%); Comércio (-6,4%) e Serviços (-3,4%)
No acumulado do primeiro trimestre de 2016, a indústria foi o setor que apresentou a maior retração em sua busca por crédito: -11,2% em relação aos primeiros três meses do ano passado. No comércio a retração no primeiro trimestre foi de 10,4% ao passo que no setor de serviços o tombo foi de 7,8%.

analise credito por setor guarulhos automação varejo 2

Fonte: noticias.serasaexperian.com.br

Demanda das empresas por crédito recua 5,0% em março
Tagged on:     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *